Não é que eu me mudei de novo!

Bem, não é novidade que minha família tem esse estilo de vida meio nômade kkkkkkk. E cá estamos nós de mudança outra vez. O destino agora é Juiz de Fora, Minas Gerais. Nos instalamos na cidade em meados de Junho e só me veio a ideia de escrever o post agora – um pouco atrasada, eu admito. É que, mesmo em meio a mudança, estive imersa a muito trabalho, como venho compartilhando nas redes sociais. Mas, antes tarde do que nunca!

Não estou dizendo adeus aos teresopolitanos. Morei na cidade cerca de cinco anos e posso dizer que minha família e eu deixamos certas raízes na Região Serrana do Rio de Janeiro. Além disso, também tenho minhas conexões com a cidade do Rio de Janeiro, minha cidade natal. Sendo assim, minha vida está entrelaçada entre Juiz de Fora e Teresópolis, entre todos os lugares onde já habitei e meu local de origem. Então, deixo a Teresópolis um simples até logo.

Quanto aos juiz-forenses, agradeço a calorosa acolhida. Meu primeiro contato com a cidade veio através da 1ª Bienal do Livro de Juiz de Fora, evento maravilhosamente inesquecível. Espero que venha muito mais por aí.

O homem é semelhante a um sopro; seus dias, como a sombra que passa. 

Salmos 144: 4