Leia algumas dicas que irão ajudá-lo a planejar o seu livro.

Você já pensou em escrever um livro? Já é um escritor, mas nunca pensou em planejar sua história antes de escrevê-la? Então, esse post foi feito para você!

Muitos escritores iniciantes (ou não) se deparam com a dúvida de como esquematizar toda a história de seu livro, se devem ou não pensar em tudo antes mesmo de começar a escrever. Creio que a resposta seja sim, planeje seu livro antes de começar a escrevê-lo. Tudo na vida precisa de planejamento, e não é diferente com o seu livro.

Mas, a questão é: como planejar o meu livro?

Como eu estou iniciando minha carreira como escritora com um livro de ficção, vou tratar neste post sobre o planejamento de um livro de ficção. Mas, se você quer escrever outro tipo de livro, sobre negócios, receitas, etc… Você pode tentar captar a essência das dicas de planejamento e aplicar do seu jeito em seu projeto. Afinal, o ideal é que você desenvolva seus próprios métodos de planejamento. As dicas tratadas neste post foram, e são, experiências que venho adquirindo em minha carreira, então, sinta-se livre para usá-las da sua maneira 🙂

Tive uma ideia para um livro:

O primeiro passo é você escrever a ideia (isso serve para ficção ou não-ficção). Digamos que você teve uma ideia maravilhosa. Isso geralmente vem nos momentos mais inoportunos: quando estamos quase pegando no sono, quando estamos tomando banho, na fila do banco, na fila do supermercado, em um consultório médico, enfim, nas situações mais corriqueiras da vida. Então, é muito importante você não deixar a ideia solta, escreva e deixe registrado o quanto antes a sua ideia principal. É legal andar sempre com um bloquinho, ou ter à mão uma outra forma de anotar essas ideias que passam pela mente de um escritor nos momentos mais loucos da vida.

Depois que você conseguiu anotar essa primeira ideia, é preciso desenvolvê-la. Acredito que seja muito importante você começar a desenvolvê-la antes de começar a escrever o texto, pois, mesmo alterando algumas coisas depois, ficará não apenas mais fácil de seguir com a escrita, mas também evitará que você se perca e acabe fugindo completamente do assunto. Trace os objetivos da história (no caso de não-ficção, acredito que seja ainda mais fundamental traçar os objetivos do livro desde o início), como ela começará, o ritmo em que os eventos irão se suceder, o tipo de narrativa, o tipo de linguagem, e como a história acabará. Acho que facilita se você pensar seu livro em partes. Sintetize a história em tópicos, trace eventos-chave, e ainda: comece a pensar já no início nos personagens e cenários.

Os personagens são de extrema importância, em minha opinião. Eles serão seus melhores amigos durante toda a fase de criação. São eles que “fazem” a história, então, você precisa dedicar um bom tempo pensando sobre como eles atuarão nas diversas circunstâncias do seu livro. Pense não apenas nos “mocinhos“, mas acrescente personagens cinzas – aqueles nem tão bonzinhos nem tão malvados. Pense nas personalidades, características físicas, trejeitos, seus dilemas, seus pensamentos, desejos, relacionamentos, enfim, tudo que faz do seu personagem alguém único, e como ele irá contribuir para sua história.

Já pensou em todos os personagens? Legal! Que tal fazer um guia de personagens? Você não precisa publicar todos esses rascunhos, mas todos os esboços iniciais são de muito bom proveito. Seus personagens não podem estar soltos na história. Eles precisam se relacionar de alguma maneira. Então, mesmo que você ainda não tenha os nomes deles, faça um guia de personagens e suas relações, mesmo com “apelidos” provisórios. Assim, a história já vai se formando de maneira mais sólida em sua mente, com todos os encontros e desencontros daqueles que irão “fazer” a sua história.

Os personagens já estão claros em sua mente, e agora? Eles precisam estar em um lugar, não é? Então comece a desenvolver o local onde sua história será retratada. É um lugar real, você vai criar uma realidade alternativa, é um mundo criado por você, é um local que você conhece? Trace as características físicas e históricas do local onde seus personagens irão viver, se locomover, etc…

Aí, você já tem a ideia principal, como ela se desenvolverá, os personagens, o cenário. Pense agora em cenas fundamentais da sua história. Comece a pensar em capítulos, no que acontecerá em cada parte de sua história. Novamente, você não precisa pensar em nomes nesse primeiro momento. Pense em tópicos. Escreva o que acontecerá ao longo do livro de forma sintetizada, simples, sem entrar, ainda, no texto propriamente dito.

Fiz todo o escopo do meu livro:

Agora, mão na massa! Comece a trabalhar no texto. Escreva capítulo por capítulo, fase por fase. Não precisa seguir a ordem cronológica dos fatos. Você pode começar a escrever pelo final, e já começar a desenvolver o livro caminhando para esse desfecho previamente escrito. É uma forma de começar a escrita. Ou você pode criar o começo, escrever cenas-chave e depois uni-las ao todo. Aí, vai da escolha de cada um.

O importante é dedicar-se frequentemente ao seu livro. Não fique muito tempo sem trabalhar no seu texto, separe sempre um tempinho para escrever e melhorar o que foi escrito. Também é de muita importância ler e reler o texto, deixando a história sempre viva em sua mente.

Saí um pouco do planejamento durante o processo de criação, e agora?

Não se desespere! O planejamento deve ser algo para lhe ajudar, e não para amarrar o seu trabalho. Não olhe para seu escopo como algo obrigatoriamente rígido, algo que deve ser seguido à risca. Ele é um guia, mas você pode encontrar caminhos alternativos para desenvolver a história. Mas, o essencial é não sair completamente do planejamento, senão, você o terá feito em vão e correrá o risco de “escrever no escuro“.

Então, já deu para ter uma ideia de como planejar seu livro, não deu? Essas foram algumas dicas que me ajudaram a esquematizar os meus livros. Você pode pensar em várias outras formas capazes de ajudá-lo a planejar melhor o seu livro. Pense e descubra os melhores recursos que você tem à mão para estruturar a sua história. Faça isso, e você verá que não é tempo jogado fora. Você irá se sentir muito mais seguro seguindo o seu planejamento inicial.

Espero que tenham gostado. Se este post foi útil para você, não deixe de compartilhar com seus amigos 🙂

Até a próxima!